Finanças empresariais

Como saber se minha empresa está prestes a falir?

julho 1, 2019
COMO SABER SE MINHA EMPRESA ESTÁ PRESTES A FALIR?

Por mais surreal que possa parecer, no Brasil é muito mais fácil uma empresa falir do que progredir. Alta carga tributária, complexidade na apuração de impostos e, principalmente, má administração financeira são determinantes para esse cenário pessimista. Segundo o IBGE,6 em cada 10 empresas acabam quebrando antes de completar 5 anos! Isso nos dá uma taxa de mortalidade absurda que bate na casa dos 60%.

Mas como saber se sua empresa está em uma situação financeira ruim e a beira do abismo da falência? Existem alguns indicadores que podem ser analisados e trazer um panorama da situação. Obviamente que eles isolados não devem causar desespero. Muitas vezes uma situação pontual pode ser resolvida facilmente, mas recorrência de vários indicadores simultaneamente devem ligar o alerta.

Ao longo deste artigo traremos alguns dos principais indicadores a serem levados em consideração e também formas para tentar contornar o problema. Vamos ver?

Insatisfação dos clientes

Um negócio só tem razão de existir se houverem clientes dispostos a gastar dinheiro com ele. Se o nível de insatisfação dos clientes estiver crescendo é preciso ligar o alerta. É necessário tentar identificar o mais rápido possível os motivos da insatisfação e tentar efetuar as correções adequadas. Clientes insatisfeitos além de não retornarem acabam colaborando para que outros deixem de retornar,

Vendas em queda

As vendas estão em queda livre? Os esforços comerciais não têm sido suficientes para corrigir a curva? É preciso entender que um negócio depende das vendas e quando elas não acontecem o risco de quebrar no curto prazo aumenta substancialmente.

Atrasos nos pagamentos de impostos e fornecedores

O não pagamento de impostos é um risco muito grande para a empresa já que, além de incorrerem juros altíssimos, a empresa pode ficar negativada junto ao governo gerando fiscalizações e impedindo a empresa de conseguir crédito no mercado se necessário. Já os atrasos nos pagamentos à fornecedores podem levar à uma quebra no fornecimento de produtos e serviços necessários para o funcionamento da empresa. Mais um sinal de alerta.

Aumento na rotatividade dos empregados

Este é um ótimo termômetro para avaliar sua empresa. Caso a rotatividade esteja aumentando sem motivo aparente pode indicar que os empregados estão enxergando algo que você não esteja e é bom ficar de olho. Especialmente quando pessoas começam a deixar a empresa sem motivo aparente é bom olhar ao redor e tentar enxergar o que é que estão vendo que você não está.

Olhar apenas para o lucro

Muitos empresários olham apenas para a lucratividade de sua empresa, porém esse é um erro capital! Não adianta nada ter um lucro astronômico se o dinheiro não entrar no caixa e a empresas não conseguir pagar suas contas. A margem de lucro é importante, mas ela sozinha não significa muita coisa.

Problemas com o fluxo de caixa

Este é, talvez, o indicador mais importante a se analisar para verificar o estado financeiro de uma empresa. Ele demonstra a capacidade que uma empresa tem de gerar caixa para cumprir com suas obrigações. É preciso ter uma geração de caixa suficientemente boa para que os recursos estejam disponíveis no momento em que serão necessários. De nada adianta ter dez mil reais para receber no mês que vem se você precisar dele hoje. Se o seu fluxo de caixa está quebrado é bom começar a se preocupar.

Vender à prazo, mas pagar à vista

No Brasil quem não parcela não vende, é um fato. Somos um povo que adora dividir em 10 vezes, haja vista o famoso carnê das Casas Bahia. Mas vender parcelado exige um controle preciso do fluxo de caixa já que nem sempre se tem a mesma condição de parcelamento na compra dos produtos a serem vendidos. Se não existe um balanceamento adequado entre condições de compra e venda pode ser um sinal de risco à longo prazo.

Antecipação constante de recebíveis

A falta de dinheiro em caixa para pagamento das despesas vem te obrigando a fazer antecipação de cartão de crédito e desconto de duplicatas em factorings? Isso vem acontecendo de forma recorrente? Se você não efetuar a antecipação não conseguirá honrar as obrigações? Esse é um forte sinal de que sua empresa está com problemas de fluxo de caixa. O ideal é que você só precise fazer antecipações em casos muito específicos e pontuais.

Recorrer a empréstimos bancários para pagamento de despesas corriqueiras

Este geralmente é o maior indicador de que sua empresa está com sérios problemas. Se já chegou no ponto de precisar de empréstimos bancários para honrar suas despesas do dia a dia, como pagamentos de fornecedores e salários, por exemplo, há grandes chances de sua empresa estar em um momento muito delicado.

O que devo fazer agora?

Bem, se sua empresa se enquadra em dois ou mais dos exemplos acima é hora de ligar o alerta vermelho! Mas não se desespere, é possível ainda reverter essa situação. Com uma boa gestão financeira e a assessoria adequada é possível trazer sua empresa de volta para o azul.

É importante, acima de tudo, entender  e aceitar que é o momento de pedir ajuda. É difícil olhar a situação de forma bastante transparente e aceitar o ponto a que se chegou. Também é necessário compreender que nem sempre é possível fazer tudo sozinho e, especialmente em situações delicadas como essas, é importante estar bem assessorado.

Além de implementar uma forte política de corte de custos, controle de gastos e gestão de fluxo de caixa, é de suma importância ter ao seu lado uma assessoria jurídica que possa colaborar com um planejamento tributário adequado, negociações com órgãos governamentais, fornecedores e clientes.

Por mais complicado que possa ser, estar à beira da falência não é estar falido. Ainda há caminhos que podem ser trilhados e que podem inverter a situação. O importante é não esperar que a situação se agrave ainda mais e chegue à um ponto insustentável e irreversível.

Está em alguma situação deste tipo? Sua empresa pode falir por problemas financeiros? Siga as nossas redes sociais, acompanhe nossos conteúdos, fale com um de nossos consultores especialistas e descubra, em detalhes, como evitar esse problema.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO